Doutora, meu filho não fala direito!

Doutora, meu filho não fala direito!

O atraso na aquisição da linguagem oral é muito frequente na infância e, tem preocupado os pais. Por conta disso resolvi consultar a fonoaudióloga Dra. Marcia Brito e esclarecer algumas dúvidas e anseios dos pais.

Segundo a Dra. Marcia Brito, na maioria das vezes, os atrasos de linguagem não têm todos as mesmas causas e evolução, por isso diagnosticar e reabilitar crianças com atraso de linguagem não é uma tarefa fácil, mas é possível e necessário. Quanto mais precoce for a intervenção melhor para o desenvolvimento global da criança.

A avaliação precoce desse atraso de linguagem é importante uma vez que algumas crianças poderão não precisar do atendimento terapêutico. Poderão superar o atraso apenas com as orientações aos pais.

No entanto, existem problemas neurológicos, psiquiátricos e otorrinolaringológicos que podem motivar o atraso. Vale uma consulta ao pediatra, pois os 2 primeiros anos de vida são fundamentais para o desenvolvimento pleno da linguagem infantil.

As queixas dos familiares devem sempre ser valorizadas. A avaliação da criança com atraso no desenvolvimento da linguagem deve ser minuciosa para identificar a causa e excluir problemas com o pior prognóstico, como o distúrbio específico de linguagem ou o transtorno do espectro autista, que são altamente prevalentes.

Deve-se aconselhar os familiares para que mantenham televisão, tablet e smartphone desligados nos 2 primeiros anos de vida da criança, pois já está comprovado que a sua maior utilização, nesta faixa etária, está associada a dificuldades de aprendizagem.

Os itens abaixo são importantíssimos para estimular o desenvolvimento da linguagem da criança:

  • Dormir na própria cama: desde cedo a criança deve ser estimulada a reconhecer a sua independência;
  • Largar a chupeta;
  • Diminuir as mamadeiras e aumentar a ingestão de alimentos sólidos;
  • Frequentar a escola;
  • Aumentar as trocas comunicativas;
  • Os pais devem conversar de forma clara e correta com as crianças;
  • Os pais devem ler histórias infantis diariamente (os filmes ou desenhos animados não substituem);
  • Não ligar a televisão ou ficar no celular enquanto se brinca com a criança;
  • Os familiares devem sentar no chão e brincar com a criança.

Quando o problema é o atraso na aquisição da linguagem, o tratamento deve ser iniciado imediatamente, mesmo sem ter ainda o diagnóstico definitivo. É muito importante aproveitar o período crítico de maior plasticidade das áreas de linguagem, que corresponde aos primeiros dois anos de vida.

Dra. Paula Cardoso - CRM 3608/TO RQE 2024
Pediatra

Fonte: Facebook - Dra. Paula

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: